NOTÍCIAS E INFORMATIVOS
SISTEMA DE TRATAMENTO DE ÁGUA NAS COMUNIDADES DO INTERIOR ESTÁ SENDO ALTERADO

03/11/2016

Projeto prevê mais qualidade de vida aos moradores do interior e também mais economia ao município.


Por: Secom
Fotos: Secom
04/04/16 09h:12min
 
Com o intuito de melhorar a qualidade de vida dos moradores das comunidades do interior, que não são abastecidas pela Corsan, a Secretaria de Agricultura, está desenvolvendo um projeto de substituição do sistema de tratamento de água dessas localidades.


O projeto de substituição foi pensado levando em consideração a queda de arrecadação e diminuição dos repasses, e o aumento da demanda por água no interior do município, fatores que dificultaram investimentos e principalmente a qualificação do serviço.


A execução dessa mudança no sistema está sendo desenvolvida com recursos próprios da Agricultura, com a instalação de equipamentos da empresa Lics Super Água, vencedora da licitação. Em um primeiro momento foram escolhidos 20 locais para receberem os dosadores que serão locados.


De acordo com dados do setor de Poços Artesianos da Secretaria, hoje existem 66 poços cadastrados, e 44 com tratamento sanitário.


Economia


Esse sistema atual, com bombas dosadoras, o custo anual de manutenção era de mais de R$ 285.000,00, sendo que com o sistema de dosador por arraste, o valor passa para aproximadamente R$72.900,00, gerando uma economicidade de mais de R$ 200 mil.

Benefícios às comunidades


De acordo com a Química, Denise Reggio, que é responsável pelo projeto, essa troca se deve a diversos fatores, entre eles a garantia da saúde humana. Considerando que o saneamento básico, ou consumo de água tratada, é responsável pela diminuição de ocorrência de doenças graves, como por exemplo, a Hepatite A, além de ressaltar outros benefícios como a diminuição da incidência de cáries na primeira infância.


O equipamento em questão utiliza-se de cloro na apresentação em pastilha/tablete, também existe a possibilidade de pastilhas de cloro combinadas com flúor, que proporciona manuseio mais fácil, se comparado aos que já estão instalados, que hoje se utiliza cloro em pó.


Facilidade na instalação


Levando em conta a questão econômica, observando que, o equipamento proposto nessa substituição não necessita ligação elétrica, sendo necessária apenas sua interligação na rede de adução podendo ser localizada em qualquer ponto da mesma, considerando-se para isso a facilidade de acesso. Se comparando com as Estações de Tratamento usadas hoje que, na sua maioria, ficam junto ao poço, próximas de lavouras, no meio de potreiros, dificultando o acesso, a limpeza e manutenção, o que as torna insalubres ao longo do tempo devido à ação do cloro e presença de insetos e roedores.

Fonte:http://atmosferaonline.com.br/sistema-de-tratamento-de-agua-nas-comunidades-do-interior-esta-sendo-alterado/