Condicionadores Magnéticos

Águas industriais sem incrustações e sem produtos químicos.

Qualquer água possui sais em porcentagens variadas. Os sais mais encontrados são os carbonatos de cálcio e de magnésio que se apresentam dissolvidos e que caracterizam o nome água dura. São eles que se depositam nos encanamentos e nas tubulações das torres de resfriamento, caldeiras, trocadores de calor e tantos outros equipamentos, danificando os mesmos e comprometendo sua eficiência.

O maior componente das incrustações é o carbonato de cálcio, pertencente a uma classe de materiais chamados “Diamagnéticos”, ou seja, que são muito fracamente repelidos pelo imã natural, e que sofrem efeitos espetaculares quando submetidos ao campo magnético.

Os Condicionadores magnéticos induzem na corrente de água que circula pela tubulação, um campo magnético altamente concentrado. Importante é saber que não colocamos nada na água e nem retiramos nada da mesma, portanto ela sofre simplesmente uma mudança na sua forma física.

A nossa preocupação está no tratamento da dureza da água. As águas, longe de serem compostas apenas de Hidrogênio e Oxigênio, apresentam em sua composição, inúmeros sais em dissolução como Cloretos, Sulfatos, Carbonatos e Bicarbonatos, bem como outros minerais não dissolvidos, mas em suspensão. Dependendo do tipo e quantidade de sais e sólidos acima mencionados contidos na água, esta atacará quimicamente as paredes internas dos encanamentos e tubulações de ferro e aço, provocando a corrosão. Tanto os sais em dissolução como os sólidos em suspensão tendem a se depositar nas paredes internas dos encanamentos e camisas de resfriamento, e esse problema aumenta com o aumento da temperatura da água, provocando as incrustações.

É aí que os Condicionadores Magnéticos são imbatíveis. Este sal de Cálcio pode ser encontrado em duas diferentes formas cristalinas; a Calcita , cujos cristais se assemelham a agulhas; esta forma de cristalização é a que se deposita como incrustação. Quando a água passa pelo condicionador magnético, há uma alteração (física) da estrutura, para uma forma mais favorável, a Aragonita , cuja estrutura é termodinamicamente estável e que não permite que os minerais entrem em dissolução, ou seja, se depositem nas paredes das tubulações.

Toda a água de resfriamento ou de condensação de caldeira, tende a aumentar a concentração de sólidos dissolvidos e em suspensão. Estes são, pois, a “matéria prima” para as incrustações.

VANTAGENS DO TRATAMENTO DAS ÁGUAS DURAS

 

- Não corrói.
Não incrusta.
Não polui.
Retira a incrustação porventura existente.
Elimina completamente a necessidade de produtos químicos, para abrandamento da água, dispensando análises e estocagens.
Melhora a eficiência dos equipamentos, propiciando uma troca de calor mais eficiente.
Economiza combustível nas caldeiras e mantém mais limpas as torres de resfriamento.
Dispensa completamente qualquer manutenção.
Uso permanente (não tem desgaste) não necessita catalisadores.
Tem custo de implantação relativamente baixo e amortiza-se rapidamente.

O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×